Escolhendo a câmera

Resolvi falar sobre isso hoje, por que tem muita gente me perguntando qual a melhor câmera, o melhor tipo, a melhor marca...
Peguei um texto da amiga Emi (lááá da Bahia), por que ela escreveu tudo o que eu queria dizer:


Escolher uma câmera pode ser uma luta. Pelo menos comigo é assim. Por mais que você pesquise, nunca encontra respostas muito diretas, e parece que quanto mais lemos, mais ficamos perdidos. De início, é preciso dizer algo que todo mundo repete e que é um saco ouvir: a câmera que você deve comprar depende da utilidade que ela vai ter para você.
Não adianta querer comprar uma DSLR quando o que você precisa é de uma câmera prática pra carregar no dia-a-dia, nem é indicado comprar uma compacta se o que você deseja é se profissionalizar na área.
Longe de querer parecer ser mestra no assunto, resolvi apenas trazer alguns pontos úteis que me ajudaram e que podem ajudar você. Depois, vale procurar no Google, ver os sites que indico aqui e ler mais sobre o assunto. Tem muitos artigos legais com várias outras dicas por aí!

Tipos de câmeras

Existem outras categorias, mas as principais delas são as Point & Shoot (compactas) e as DSLRs (versão digital da SLR – Single Lens Reflex). Resumindo de uma forma muito básica e excluindo a parte técnica, as diferenças entre esses dois tipos de câmeras são:
As Point & Shoot são as câmeras menores, que chamamos de compactas. Elas costumam possuir opções menos avançadas e não permitem a troca de lentes. São práticas e têm a vantagem superior de que dá para levá-las para praticamente todos os lugares. Enfim, todos deviam ter uma Point & Shoot. Amém.
As DSLRs são câmeras mais complexas e que permitem a troca de lentes. São indicadas principalmente para profissionais ou pessoas que pretendem se profissionalizar. Apesar de possuírem comandos mais avançados, a maioria das DSLRs também possuem o modo automático, que faz com que você não precise ter nenhum conhecimento aprofundado para poder usá-las.
As principais vantagens das DSLRs é que a qualidade das fotos tende a ser bem melhor e a possibilidade da troca de lentes aumenta demais o potencial delas (se você tiver money pra bancar as lentes, óbvio). Quanto às desvantagens, considero que as principais são o preço alto e a falta de praticidade, por causa do tamanho delas – não é sempre que dá pra carregar esse trambolho todo contigo.
Pra quem só quer tirar fotos e brincar um pouco, as compactas são o suficiente. Principalmente porque a qualidade delas está cada vez melhor. Só que quem espera mais das fotografias sempre acaba sentindo a necessidade de uma DSLR… O negócio é dividir em 1000 mil vezes e ter as duas! Há!

A melhor marca

Sem essa de melhor marca. Por mais que existam os fãs clubes, as câmeras simplesmente têm características diferentes e são melhores ou piores de acordo com as necessidades do usuário. A depender do estilo do fotógrafo e do que ele preza mais na hora de utilizar o equipamento, ele vai preferir essa ou aquela marca.


O mito dos Megapixels
É comum perguntarmos sobre a qualidade de alguma câmera e recebermos em resposta um “Ah, ela tem [300 mil] megapixels”. Nesses casos, quase vale responder com um “E daí?” à essa afirmação. Osmegapixels são importantes, sim. Mas a qualidade do sensor da câmera também está ligada a isso.
Os MPs são, resumidamente, uma medida de 1000×1000 pixels de unidade, que indicam a quantidade de pixels que o sensor de uma câmera capta (e pixels são os pontinhos minúúúsculos que compõe as imagens digitais).
O problema é que, por mais megapixels sua câmera possa ter, a qualidade deles dependem da qualidade do sensor. Alguns sensores têm capacidade de captação de luz melhor ou de maior precisão nas cores, coisas assim. E, claro, alguns sensores são de péssima qualidade – é por isso que, geralmente, seu celular de 12.1 MP não é melhor do que sua câmera de 6.0 MP.
A partir do momento em que você conhece a qualidade de toda a câmera, a quantidade de megapixels passa a importar ou não de acordo com a necessidade que você vai ter para os arquivos. Câmeras com muitos MP só realmente necessárias para quem pretende fazer grandes ampliações, produzir outdoors etc. É que os pontinhos minúúúsculos serão esticados, e a imagem pode perder a qualidade se a sua composição não tiver tantos pontos minúúúsculos assim.

Sites de comparação

Ok, tudo isso ajuda a esclarecer algumas dúvidas, mas definitivamente não dá tanta luz assim na hora de escolher a câmera. Por isso, acho super úteis os sites que fazem comparações e outros que a gente pode usar para a mesma finalidade.
Já que estamos falando de imagens, nada melhor do que usar fotos para entender as diferenças. É por isso que eu considero o Comparometer, do Imaging-Resource, a ferramenta mais útil na hora de escolher uma câmera. Neste link, você encontra uma vasta lista de modelos para serem analisados (lembre-se de clicar em All Cameras se não encontrar na primeira lista a que está procurando).
Cada uma delas tem uma série de fotos tiradas em ambientes controlados que simulam situações semelhantes entre todas as câmeras. Com essas imagens super detalhadas, você consegue perceber onde as máquinas se diferenciam.
Outro site muito bom é o DPreview. Ele tem todas as especificações técnicas que você precisa saber, inclusive umas que a gente nem sonha que existe.
Para quem procura uma opção em português, este site tem resenhas sobre várias câmeras e comparações com alguns modelos próximos.
No Flickr, há Finder que indica as câmeras usadas pelos fotógrafos da rede. Além de gráficos comparativos e de uma listagem dos modelos por marcas, dá pra ver alguns exemplos de fotos tiradas com cada um deles.
Na hora de ter uma noção do preço das máquinas, nada melhor do que Mercado Livre. Coloque o modelo que você procura para ter uma noção dos preços. Vale lembrar que algumas grandes lojas virtuais são boas opções para compactas, mas são bem careiras quando o assunto são as DSLRs!

Outros links úteis

Se depois de tudo isso, você ainda está em dúvida, vale a pena recorrer a algum profissional ou amigo que entenda um pouco mais do assunto. Pergunte sem medo! :) De qualquer maneira, aqui vão alguns artigos que também podem te guiar mais um pouco na empreitada:



1 comentários:

Postar um comentário